Então você acha que quer ser empreendedor…

“Antes de ser mãe, disseram‑me que os primeiros cinco anos são os mais difíceis para os pais. Aquela pessoa em miniatura está dependente de nós desde o momento da conceção até ao dia em que a enviamos na carrinha do infantário. O nosso trabalho não acaba quando os nossos filhos vão para a escola a tempo inteiro, mas, por essa altura, as crianças já conseguem fazer algumas coisas sozinhas.
O mesmo se aplica a uma pequena empresa. Se acha que agora trabalha muito, espere só até se tornar o seu próprio patrão. Vai perceber o que significa a palavra «sacrifício». Vai deixar de comer fora com tanta frequência, de comprar as engenhocas mais recentes e ir às compras sempre que lhe apetecer. Vai cozinhar em casa e eliminar todos os gastos desnecessários. Sim, aquele merecido bife do seu restaurante preferido é agora uma despesa desnecessária. Normalmente, as pequenas empresas demoram doze a dezoito meses a recuperar o investimento e três anos a gerar qualquer lucro. É no quarto ano que um negócio se transforma numa entidade autossustentável. Vai precisar de todo o seu entusiasmo e energia para tornar o seu negócio numa empresa viável, com uma poderosa marca com presença nas redes sociais.
Para ser um empreendedor de sucesso, também é preciso ter paciência. Terá de ser paciente consigo mesmo, com os seus funcionários e, acima de tudo, com os seus clientes. As vendas não surgirão tão depressa como você acha que devem surgir, mas se conseguir aguentar‑se, ser empreendedor poderá ser a sua experiência profissional mais gratificante.

Por isso, o primeiro passo é decidir se foi feito para este tipo de vida.

A MENTALIDADE EMPREENDEDORA

  • Acha sempre que há uma forma melhor de fazer as coisas;
  • Preferia estar ao comando da empresa;
  • Acha que o seu chefe geralmente não sabe o que faz;
  • Sente que o seu potencial não é aproveitado pelos seus supervisores e está insatisfeito com o seu emprego;
  • Sabe que faria as coisas de forma diferente, se a empresa fosse sua;
  • Senta‑se à sua secretária a calcular o quanto rende ao seu empregador e a pensar que devia estar a trabalhar por conta própria;
  • Está convencido de que poderia sair‑se melhor do que os seus colegas que estão acima de si.

Os empreendedores são líderes natos. São pessoas criativas e com iniciativa. Conseguem tomar decisões rapidamente e mantê‑las. Os empreendedores são visionários, trabalhadores esforçados e extremamente perspicazes. Normalmente, têm personalidades exigentes e extrovertidas. Não têm receio de correr riscos e estão sempre a tentar melhorar a situação em que se encontram.

No reverso da medalha, estas pessoas são por vezes teimosas e impacientes. Os empreendedores nem sempre são bons ouvintes nem fáceis de ensinar e podem ser territoriais.
Se algum destes pontos lhe parece familiar, se acha que possui estas qualidades, então o empreendedorismo talvez seja o ideal para si. Mas antes de abrir um negócio, há seis coisas que não lhe podem faltar:

1. Um plano de vida
2. Uma ideia de negócio sólida
3. Crédito excecional
4. Um plano de negócio
5. Uma família ou cônjuge compreensivos
6. Fé

O EMPREENDEDORISMO É PARA SI?

Se depois de ler a secção acima, pousar este livro e deixar o seu sonho de empreendedorismo na prateleira, não se sinta mal; nem todos foram feitos para ser empreendedores. Mas se leu até aqui e a sua paixão, empenho e fé continuam firmes… avance!”

Melinda F. Emerson, no livro Startup em 12 Meses, Self.