A Lei dos Ciclos

Ciclos

Desde Junho que assistimos, como em quase todos os anos, à temporada de furacões e tempestades que assolam regiões do Atlântico e Leste do Pacifico, nomes como o Furacão Irma, Havey, cada um com a sua intensidade, ficam na memória daqueles cujas vidas são afectadas, pelo rasto de destruição que fica na sua passagem. A esses directamente, mas a todos nós que assistimos à distância fica um sentimento profundo de impotência, empatia e compaixão perante um fenómeno tão intenso da Natureza.

É em momentos como esse, como também nas nossas “tempestades” pessoais, um divórcio, uma traição, uma morte, um despedimento, e que provocam a mesma devastação, física, emocional, psicológica, que nos questionamos sobre o sentido ou falta dele. Perante o caos aparente imaginamos um Universo sem sentido, e a Vida Humana atirada à sua sorte, à mercê de situações sem controlo. Assim parece, mas não corresponde à realidade.

Se observarmos com atenção percebemos na Natureza uma organização, uma ordem, de leis orquestradas num Universo inteligente. Vejamos o movimento da Terra, o ciclo das estações, o fluir das marés. Esta ordem que observamos designa-se de Leis Superiores ou Leis do Espírito. O conhecimento dessa lei ajuda-nos, quer a dar um sentido mais amplo à Vida, como também aumenta a nossa responsabilidade na forma como lidamos com a natureza, como lidamos e construímos a nossa vida, nos nossos hábitos, nas nossas escolhas.

Tribos ancestrais estavam muito conectadas com essas leis, conheciam-nas profundamente, especialmente na pessoa do Xamã, que orientava a comunidade, através de rituais como modo de alinhamento do ser humano com a natureza. Esse respeito, essa relação do Homem com a natureza perdeu-se. O conhecimento dessas Leis altera a nossa relação com o nosso poder pessoal, é o antídoto para o medo. Todo o conhecimento é poder e este era centralizado numa minoria. Estas leis eram do conhecimento secreto, na antiguidade, nas Sociedades Ocultistas.

A beleza do momento que vivemos actualmente é que todos temos acesso a essa informação. E o que sabemos dessas Leis é que a Vida é uma constante renovação, ciclos intermináveis de morte e renascimento, uma Never Ending Story, seres eternos.

O Mundo nunca irá acabar. Acaba na forma como o conhecemos, renova-se, é a Lei dos Ciclos. Capítulos encerram, outros abrem-se. Somos o herói da nossa história, construímos o argumento e o guião da história e livro da nossa vida. Qual o próximo capítulo da sua vida?

Shivai