Alimentos saudáveis que nos engordam e provocam doenças

É Importante consumirmos vegetais, leguminosas e grãos pois são importantes para a nossa saúde por serem ricos em fibras, compostos bioativos e antioxidantes.

No entanto, o excesso desses alimentos pode não ser tão benéfico assim. Os vegetais, tal como qualquer ser vivo, desenvolve mecanismos de defesa contra bactérias, fungos, predadores e outras ameaças externas. Muitas destas substâncias são extremamente benéficas e necessárias para a saúde pois desempenham funções antioxidantes e anti-inflamatórias.

No entanto, dentro dessas substâncias de defesa há algumas que são tóxicas e não são digeridas pelo nosso corpo. Uma delas é uma proteína chamada Lectina.

“São mais de 100 as doenças autoimunes e estão a ganhar contornos de “epidemia” nos países desenvolvidos. 
Em Portugal, são mais de meio milhão de pessoas."

– Jornal Diário de Notícias

O que são Lectinas?

As lectinas são produzidas pelos vegetais como um mecanismo de defesa, e que atuam no nosso corpo como antinutrientes. Interferem com a nossa absorção de outros nutrientes, prejudicam o microbioma do intestino e estômago, provocam inflamação no corpo, afetam o sistema imunitário e endócrino e alguns órgãos e tecidos.

Estudos têm apontado que o aumento do consumo de lectinas pode ser prejudicial para a nossa imunidade e piorar os processos inflamatórios do nosso corpo, funcionamento da tiróide e sistema digestivo.

Isto é ainda mais relevante em pessoas com problemas de inflamação do corpo, alergias ou doenças autoimunes.

“Último relatório da OCDE indica que 67,6% da população portuguesa
acima dos 15 anos tem excesso de peso ou é obesa."

– Público

O autor Dr. Steven Gundry

Dr. Steven R. Gundry, licenciado pela Universidade de Yale, foi professor e diretor de cirurgia cardiotorácica do Centro Médico da Universidade de Loma Linda, onde foi pioneiro no transplante cardíaco infantil e no campo da xenotransplantação. É também o inventor da Mini-Esternotomia Gundry.

No ano de 2000, inspirado pela fantástica história de um paciente «inoperável», que perdeu peso e eliminou a maioria dos seus bloqueios arteriais através de mudanças na sua alimentação e utilização de suplementos nutracêuticos, o Dr. Gundry mudou o rumo da sua carreira.

Criou o International Heart and Lung Institute e dedicou-se a sua investigação e prática clínica à prevenção e reversão de doenças crónicas do “envelhecimento" e aumentar a longevidade. É atualmente uma referência no que diz respeito ao microbioma humano e à interação entre o intestino, os alimentos que ingerimos, os produtos que usamos e a nossa saúde física e mental.

“Se está a ler este livro é porque também sabe que algo não está certo, mas não sabe o quê. Talvez simplesmente não consiga controlar o seu apetite voraz ou os seus desejos por determinados alimentos. Dietas com baixo teor de hidratos de carbono, baixas em calorias, Paleo, baixas em açúcares e outros regimes alimentares não o ajudaram e tornaram‑se insustentáveis — ou após um sucesso inicial, recuperou rapidamente o peso perdido. (…) O excesso de peso (ou estar significativamente abaixo do peso normal) é um problema grave, mas talvez a sua principal preocupação diga respeito às intolerâncias alimentares ou aos apetites súbitos, aos problemas digestivos, às dores de cabeça, ao esquecimento e à confusão mental, à falta de energia, às dores articulares, à rigidez matinal, ao acne do adulto, ou a uma série de outras doenças das quais não consegue livrar‑se. Provavelmente sofre de uma ou mais doenças autoimunes ou de um distúrbio como diabetes do tipo 1 ou tipo 2, de síndrome metabólica ou de um problema na tiroide ou outras alterações hormonais. Talvez tenha asma ou alergias. Pode sentir que, de algum modo, é responsável pela sua fraca saúde ou pelos quilos a mais, acrescentando culpa à sua carga já pesada. Se lhe serve de algum conforto, não é o único.

Tudo isto está prestes a mudar para si. Bem‑vindo ao Paradoxo dos Vegetais. Em primeiro lugar, repita comigo: “Não me devo culpabilizar.” Exatamente: os seus problemas de saúde não são culpa sua."

Steven R. Gundry

Ouça o podcast do autor aqui:

O Paradoxo dos Vegetais

Com este livro ficará a saber:

  • As verdadeiras causas e como nos afetaram a quase todos nós, ao longo das últimas décadas.
  • Como começar o programa com uma purificação de três dias e como aprender a reparar o seu intestino danificado e a dar às bactérias deste órgão o alimento de que precisam para se desenvolverem, incluindo um grupo de alimentos designado por amidos resistentes, que convenientemente também ajudam a fazê‐lo sentir‐se saciado e eliminam quilos e centímetros indesejáveis.

  • Como fazer jejuns regulares modificados para dar ao seu intestino umas miniférias do árduo trabalho em que consiste a digestão. Simultaneamente, dá oportunidade às mitocôndrias produtoras de energia, localizadas no seu cérebro e nas células, de terem um merecido descanso.

  • Para aqueles que tenham sérias carências de saúde, um Programa de Cuidados Intensivos do Paradoxo dos Vegetais.

  • Planos de refeição e receitas simples, mas deliciosas, adaptadas a todas as três fases do Programa do Paradoxo dos Vegetais.

  • Como minimizar a sua exposição às lectinas. Parte delas são inativadas pela exposição ao calor, cozedura, entre outros processos.

Este livro ilumina os perigos que se escondem no seu prato – e mostra como comer saudável de uma maneira totalmente nova.

Outros títulos do autor

Em O Paradoxo da Longevidade, o autor mapeia uma nova abordagem para envelhecer bem, baseada em apoiar a saúde das nossas partes “mais antigas”: os microorganismos que vivem dentro do corpo.

Os nossos micróbios intestinais — as bactérias que compõem o microbioma — determinam amplamente a nossa saúde ao longo dos anos.