Sentes que não és ouvido?

A maioria das pessoas sente frequentemente que não é ouvida. Já sentiu isso no trabalho? Ou já sentiu que tem dificuldade em comunicar com pessoas que pensam de forma diferente da sua?

Com demasiada frequência as pessoas evitam conversas difíceis. Mas essas discussões geralmente precisam de acontecer para unir as pessoas e para que possam vir a ter sucesso.

Os locais de trabalho são hoje mais pluralistas. Pessoas diferentes, experiências diferentes, culturas diferentes, raças diferentes… cada vez há maior necessidade de tolerância, sensibilidade e flexibilidade. Nós podemos aproveitar essas diferenças para gerar valor. Ou perder com elas. É uma escolha.

O primeiro passo é reconhecermos que essas diferenças existem e reconhecermos quem somos nós e o nosso papel. As diferenças existem e não vale a pena querermos representar o que não somos. Saber o que somos vai ajudar-nos a saber construir uma equipa imbatível com o complemento das pessoas que são melhores do que nós a fazer o que nós somos menos bons. Reconheça rapidamente os seus pontos fracos.

Use a sua voz exclusiva para ter conversas poderosas. Tenha diálogos abertos onde assume posições claras. Não procure soluções rápidas nem procure fugir aos conflitos. E Não aceite mediocridade nem se contente com o que sabe que está errado. Encare os problemas de forma consequente e trabalhe a comunicação para resolver questões concretas. Não se perca nos intervenientes nem nos seus defeitos, perca-se no problema e nas soluções. Pense em trabalhar junto e não contra alguém. Se você está a trabalhar contra, entenda que está a gastar a sua energia nas coisas erradas.