Publicado em

Websummit!

websummit
Websummit!

Há quase 3 anos, quando a Websummit surgiu em Portugal pela primeira vez, foi assunto para manchetes e entusiasmo mediático generalizado.

Foram 4 milhões de visualizações no Facebook live, foram mais de 53 mil participantes em 3 dias, 19 mil jovens com bilhetes “bonificados” e 42% deles eram mulheres. Mais de 600 oradores, 21 palcos e 1500 startups a marcarem presença. Em terra onde o futebol é rei, não podia deixar de haver convidados especiais neste campo, e Luís Figo marcou presença como se não bastasse Ronaldinho. O Pavilhão Altice Arena tornava-se assim anfitrião de um dos mais bem sucedidos eventos mundiais na área de tecnologias. Citando a revista Forbes “A melhor conferência tecnológica do mundo”.

Quando isto aconteceu, vivia-se um ambiente de entusiasmo. Vivia-se a confirmação de que “de facto somos um país a ter em conta”. Algumas manchetes celebravam “Vitória!”(Observador.pt), “Portugal Ganhou!” (Dinheiro Vivo), até se fundaram grupos de facebook e medias sociais para seduzir os líderes da Websummit a vir para Portugal.

Lisboa e Portugal orgulhavam-se de ver reconhecido o seu valor e o seu potencial como “país ideal para organizar eventos internacionais”. “O bom tempo, a boa comida, o saber receber e gostar de receber”. Lisboa estava no mapa do empreendedorismo tecnológico.

“Vencer” a concorrência

Este ano, antes do Websummit vivia-se aquele clima de “se calhar acabou”. Depois de 2 anos a crescer e a fascinar o mundo, acreditou-se que poderia existir demasiada concorrência de outros países a querer “levar-nos” a Websummit. Para alegria nossa e da economia local (e nacional), acabámos por voltar a “vencer” a concorrência e conseguimos aparentemente fazer aquilo que tantas vezes fizemos de forma ineficiente na nossa história. Chegámo-nos à frente, e decidimos investir 11 milhões por ano num evento que deu importantes passos da sua própria história em Portugal. Soubemos agarrar aquilo que ajudámos a construir e mostrámos que temos uma nova mentalidade. A mentalidade de pensar como os “grandes”.

A proposta de 10 anos de Websummit em Portugal é extremamente ousada e ambiciosa. É uma proposta de trabalho, de acreditar, de crescer.

Infelizmente, surgiram logo inúmeras vozes a minimizar o Websummit. Aquilo que antes era um deslumbre e depois passou a ser só excelente, de repente passou a ser ocasionalmente “trivial”.

Pessoalmente deixa-me desgostoso que as conquistas, (depois de conquistadas) passem a ser triviais e a “não ser nada de especial”. Se o objetivo se esgotar em realizar o Websummit, então compreendo a falta de entusiasmo. Mas se tivermos em mente que, com a vinda do Websummit podemos sincronizar estratégias para aproveitar essa “rampa de lançamento” para o reconhecimento internacional, então sim: o saldo parece-me francamente positivo.

Impacto positivo

Só quem já presenciou e frequentou o Websummit pode compreender o impacto positivo que ele traz. Não trouxesse mais nada do que isso, poderíamos ver uma organização exemplar, uma coordenação de esforços e uma lógica de implementação impecável, na qual tudo foi fluído, fácil, simpático, confortável, e (confesso) bonito de se ver.

Parabéns Websummit por conseguirem colocar mais de 70 mil pessoas a circular de uma forma incrível e sem desconfortos de nota.

 

 

 

 

António Vilaça Pacheco, autor do livro Bitcoin, da Vida Self Editora.

Saiba mais sobre o autor deste artigo e o seu livro aqui:

bitcoin

Publicado em

ABC SUMMIT em Lisboa, em setembro

summit
A primeira cimeira do ABC em Portugal, dedicado a projetos blockchain e ICO apoiados por ativos – 28 e 29 de setembro.

Lisboa receberá em setembro o ABC Summit. Será um evento dedicado às soluções blockchain que estão a ser adotadas por indivíduos, empresas e governos em todo o mundo. Blockchain é uma tecnologia que permite simplificar e executar processos complexos transparentes e invioláveis, como transações financeiras ou mesmo eleições.

Através de um smart contract que determine as regras de operações na Internet, qualquer processo iniciado com blockchain pode ter um perfil descentralizado, que é validado em cadeia por toda a rede participante em vários níveis.

A blockchain tem o potencial de se tornar a próxima infra-estrutura de comunicação e comércio e de introduzir novas possibilidades, ao mesmo tempo que simplifica a conformidade e a interoperabilidade universal. É uma revolução científica que pode significar uma mudança fundamental e radical nos níveis social, económico, financeiro e até mesmo político.

O Summit (onde ABC significa Asset Backed Crypto) servirá como um show de negócios para várias startups das mais diversas áreas que têm em comum o facto de que as suas atividades serem apoiadas por ativos, ou adicionarem projetos de valor real.

Usando os seus critérios, a organização está a selecionar empresas que procuram financiamento por meio da emissão de criptomoedas próprias – Initial Coin Offer (ICO). ABC Summit também visa esclarecer o público sobre ICOs.

Haverá painéis de informação e debate com vários especialistas em soluções de tecnologia de consenso distribuído e Inteligência Artificial, mas também oradores bem conhecidos com outras ideias, como finanças, economia ou impacto social. A inclusão financeira e a responsabilidade social também serão alvos de compreensão na discussão.

A organização do evento prestará atenção às mentes dos jovens e suas habilidades enquanto nos visitam na capital portuguesa.

Haverá um programa durante todo o evento com o objetivo de atender às necessidades e aspirações de estudantes universitários e outros jovens dispostos a aprender mais sobre o blockchain. Desde oficinas com profissionais da área até ideias num concurso para captar o interesse dos investidores, a ABC Summit também terá uma secção específica para aqueles que procuram oportunidades de emprego com startups e outras empresas que trabalham com essa abordagem tecnológica.

Datas da Cimeira, descontos nos bilhetes e apresentação do livro Bitcoin

A Cimeira da ABC será realizada no Centro de Congressos de Lisboa dias 28 e 29 de setembro de 2018.

António Vilaça Pacheco marcará presença no evento, apresentando o seu livro Bitcoin – Tudo o que precisa de saber sobre criptomoedas, esperando integrar um evento de classe mundial.

Para os que estiverem interessados, deixamos um código de desconto que pedimos para os seus seguidores em Portugal: AntonioVilacaPachecoABC40

Se usar este código, terá um desconto de 20% na aquisição dos bilhetes. Deixamos aqui o link para poderem clicar diretamente e comprar já com os descontos atuais:

https://www.eventbrite.fr/e/the-first-abc-summit-in-portugal-dedicated-to-blockchain-projects-and-ico-backed-by-assets-tickets-47506196312

Existem bilhetes para estudantes desde 25 € a 600 € bilhete vip com acesso total. O desconto de 20% que oferecemos acima aplica-se a todos os bilhetes.

——————————————————————————–

Quer divulgar o seu projeto na ABC Summit?

Gostaria de divulgar o seu projeto na ABC Summit de Lisboa? Torne-se um expositor ou torne-se um patrocinador.

Poderá enviar um email para António Vilaça Pacheco: bitcointalkspodcast@gmail.com  e ele colocar-vos-há em contacto com a pessoa certa na organização do evento.

——————————————————————————–

Um abraço e vemo-nos lá!

 

António Vilaça Pacheco é autor do livro Bitcoin, da Editora Self.

bitcoin