Publicado em

A importância de umas férias 100%

importância
A importância de tirar umas férias 100% livres de trabalho

Como trabalhador, as férias dão-lhe o tempo merecido para desligar do trabalho. Já vários estudos demonstraram que as férias melhoram o nosso estado físico e mental, ao mesmo tempo que aumenta a nossa produtividade e capacidade de foco.

Umas férias 100% livres do trabalho (sem responder a emails e a telefonemas ou sms) aumenta ainda mais estes benefícios:

  1. Melhora a nossa performance. Pessoas que verdadeiramente tiram férias, tendem a ter uma melhor performance no trabalho;
  2. Impulsiona a nossa saúde. Um ano sem férias aumenta o risco de implicações a nível cardíaco;
  3. Aumenta a capacidade de foco. Quem tira férias e descansa volta mais concentrado e focado no trabalho;
  4. Estar de férias dá-nos novas perpectivas do nosso dia-a-dia e da nossa vida;
  5. Fazer férias permite-nos mudar rotinas;
  6. Novas experiências. Estar de férias permite abrir horizontes, conhecer e viver novas experiências;
  7. Crescimento pessoal. Nas férias temos oportunidade de investir no nosso desenvolvimento pessoal e competências sociais;
  8. Partilhar. As férias permite a partilha de experiências com família e amigos;
  9. As férias diminuem o risco de depressão;
  10. Nas férias temos oportunidade de reforçar laços familiares, comunicação e solidariedade;
  11. Não fique pelos 3-4 dias de descanso. Férias curtas não são suficientes para desligarmos;
  12. Com as férias irá voltar com mais energia e produtivo;
  13. Confie nos seus colaboradores e colegas: não esteja sempre em contacto para ver se está tudo bem no trabalho;
  14. Seja um exemplo para todos na empresa: usufrua a 100% do espírito das férias;
  15. Deixe a sua lista de to do’s em Stand By. A melhor maneira de tratar da sua lista de tarefas por fazer é descansar, e quando voltar pegar nela com energia renovada;
  16. Não perca nada das suas férias. Se pegar em alguma coisa durante as férias vai estar a perder momentos, aventura e descanso.

Adaptado de: Boston College Center for Work & Family

 

Publicado em

Como se levantar cedo e tornar-se uma pessoa madrugadora

dormir

Se é como eu, é o tipo de pessoa que desliga o despertador 15 vezes antes de finalmente se levantar da cama. Durante muito tempo, esse sistema do despertador funcionou muito bem para mim. Mas à medida que me tornei mais envolvida no trabalho percebi que ficar acordada até tarde não me estava a beneficiar. Na verdade, estava a prejudicar-me.

Embora possa ser difícil tentar ser uma pessoa matinal, não é impossível. Na verdade, depende muito do que faz antes de se deitar. Se quiser que a sua vida seja diferente, e quer de facto começar a ter mais controlo sobre ela, vamos reprogramar os nossos dias e começar a levantar-nos mais cedo.

Porquê acordar cedo?

Como todos os meus companheiros noctívagos podem confirmar, os madrugadores às vezes são irritantes. Enquanto ainda estamos no processo de ter o nosso quarto ou quinto ataque à cafeína, eles já estão a todo o gás no trabalho depois de terem ido ao ginásio, de terem tomado o pequeno-almoço, e de terem feito qualquer outra  atividade produtiva que as pessoas deste calibre fazem logo de manhã. Na verdade, muitas vezes tenho questionado a sanidade destas aves madrugadoras…

«A alegria matinal pode ser extremamente enfadonha.» – William Feather

Mas quando me questionei sobre o porquê de achar os madrugadores irritantes, percebi que a realidade é que estava com ciúmes deles. Pelo simples facto de se levantarem mais cedo do que eu, eles podem fazer mais coisas, são geralmente pessoas mais felizes, e, já agora, não gritam ativamente ao sol como uma espécie de lobisomem bizarro.

«É simples: se quer ser mais produtivo, acorde cedo.» – Ryan Holiday, autor de bestsellers internacionais.

Cientistas da Universidade de Aachen realizaram exames cerebrais a 59 pessoas. Dezasseis eram madrugadoras, 23 eram noctívagas e 20 eram intermédios. Os scans mostraram que as pessoas que acordavam cedo tinham significativamente mais matéria branca em várias áreas do seu cérebro do que os seus homólogos.

Matéria branca é o tecido adiposo que facilita a comunicação entre as células nervosas, o que significa que quem acorda cedo tem literalmente uma estrutura cerebral diferente. Isso faz com que essas pessoas possuam uma melhor função cognitiva e sejam muito mais propensos a serem criativos e produtivos.

«Deitar cedo e levantar cedo, torna um homem saudável, rico e sábio.» – Benjamin Franklin

Ou seja, se aumentar as suas hipóteses de sucesso ou se simplesmente ficar mais saudável não lhe interessa, então não continue a ler. Mas se quiser começar a levantar-se mais cedo, aqui está o que precisa de começar a fazer antes de ir para a cama:

  1. Crie uma lista de tarefas

Uma das razões pelas quais as pessoas matutinas são mais propensas a serem grandes pensadoras é simples: elas realmente planeiam o que farão no dia a seguir.

Pense nisso: a razão pela qual a maioria das pessoas adormece tarde é porque muitas vezes está a trabalhar até altas horas da noite ou tem aquela sensação incómoda de que deveria estar a fazer algo. Eventualmente, essas noites transformam-se num hábito e as pessoas acabam por fazer maratonas na Netflix até de manhã.

Os notívagos tendem a focar-se no que está à frente deles. Porque se levantam mais tarde, em vez de mais cedo, a maior parte do dia já se passou e, à medida que o sol se põe, a sua motivação e produtividade declinam. Assim, em vez de serem superprodutivos de manhã, acabam a ter de “apanhar o comboio” rapidamente, tentando avançar com tudo o que queriam fazer naquele dia. Depois, deitam-se demasiado stressados, a olhar para o teto e a tentar dormir, cheios de ansiedade. Em vez de contar carneirinhos, estão ocupados demais a contar todas as tarefas perdidas naquele dia e a stressar com a quantidade de trabalho que precisa de ser feita no dia seguinte.

Portanto, a solução é muito simples, faça o que as pessoas mais bem-sucedidas do mundo fazem e, em vez de se preocupar, comece a preparar o seu amanhã criando uma lista de tarefas.

Escrever uma lista de tarefas para o dia seguinte obriga-o a pensar de modo mais proativo. Além disso, anotar tudo tira esses monstros assustadores da sua cabeça e permite que os veja pelo que eles realmente são. Então pare de stressar e pensar no quão mau será o dia de amanhã e comece a preparar-se para ele.

  1. Dê a si mesmo um motivo para estar animado

Não se consegue mudar de um momento para o outro estes hábitos de sono. Um dos primeiros passos que necessita é uma simples mudança de mentalidade. Em vez de temer tudo o que o amanhã pode trazer, encontre algo para ficar animado.

Um dos segredos dos empreendedores bem-sucedidos madrugadores é que eles não vão imediatamente para o trabalho. A maioria passa a primeira parte da manhã com a família, ou a fazer uma sessão de meditação, ou até a jogar ténis ou outro tipo de desporto. Se se sente desencorajado por histórias como a da CEO da Pepsi, Indra Nooyi, que acorda sempre às 4h da manhã, está a esquecer-se é que ela só vai trabalhar às 7h da manhã.

Como mencionei anteriormente, um problema muito comum para os noctívagos é que eles sentem-se sempre como se estivessem a tentar acompanhar o resto do mundo. Então, em vez de passar as primeiras horas a colocar a cabeça no lugar certo, você sai imediatamente para o trabalho e fica stressado. Não é de admirar que odeie as manhãs!

Em vez de ficar ansioso pelo dia seguinte, comece a ansiar no bom sentido pela manhã, certificando-se de que há algo para aproveitar quando acordar.

Não precisa necessariamente de começar a fazer mudanças drásticas como, de repente, correr 6 km todas as manhãs, mas apenas encontrar coisas pequenas e simples para apreciar. Você pode fazer o mesmo, planeando um pequeno-almoço que adore, ou reservando um bocado para ler um livro que anda a devorar.

Em breve descobrirá que as suas manhãs serão as horas mais silenciosas do seu dia, livres de distrações. E terá muitas oportunidades de se entusiasmar ao incorporar esses rituais matinais no seu dia. Mas se ainda está a lutar para encontrar uma razão para se animar de manhã, relaxe e lembre-se de que é um empreendedor! Está a fazer algo que a maioria do mundo teme fazer sozinho.

«Se está a mudar o mundo, está a trabalhar em coisas importantes. Estará animado para acordar de manhã.»- Larry Page

  1. Largue o telefone

Quantos de vocês estão a ler este artigo no vosso telefone enquanto estão na cama? Se sim, desligue imediatamente o telefone e durma! Nos últimos anos, tem havido uma tendência preocupante: as pessoas estão, em média, a dormir cada vez menos, a cada ano que passa. Uma pesquisa recente descobriu que 65% dos adultos do Reino Unido estão a dormir apenas seis horas e meia todas as noites.

Isso tornou-se um problema tão grande que os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças o consideraram um problema de saúde pública, encorajando os adultos a obter as sete a oito horas de sono recomendadas todas as noites. Embora haja muitas razões por detrás dessa tendência, a mais importante é o aumento de dispositivos móveis, com mais de 90% dos lares americanos, por exemplo, a possuírem três ou mais dispositivos.

Um infográfico do Huffington Post mostra que a maioria de nós dorme com nossos telefones ao lado das camas. E o que tem o seu telefone tem a ver com o sono? Bem, como qualquer um que já teve um vizinho barulhento, a sua qualidade de sono afeta drasticamente como se sente na manhã seguinte.

É um facto documentado que a luz de fundo de cada smartphone emite uma luz azul. Essa luz é geralmente emitida durante o dia, então quando o seu corpo é exposto à luz azul muito tempo depois do sol se pôr, o seu corpo fica confuso. Ele deixa de produzir melatonina, a hormona que o deixa sentir-se cansado e isso perturba gravemente seu ciclo de sono.

Embora o seu telefone possa funcionar bem como um despertador, pode dizer-me honestamente se poderá resistir à tentação de verificar um último email ou terminar apenas mais um nível de Candy Crush se o seu telemóvel estiver ao seu lado? São coisas que só vão encher a sua cabeça com ainda mais stress e ansiedade, tornando ainda mais difícil adormecer!

Então faça um favor a si mesmo e deixe-o a carregar do outro lado da sala ou, melhor ainda, não o tenha no seu quarto. Não precisa dessas luzes de notificações a mantê-lo acordado a noite toda.

  1. Relaxe com alguns rituais

Agora que fez a sua lista de tarefas, ficou animado para o dia seguinte e colocou o seu telefone de parte, finalmente é hora de relaxar.

É aqui que se desconecta completamente do resto do mundo e apenas descomprime, porque há poucas coisas piores do que tentar dormir quando está stressado.

Para o ajudar a relaxar ainda mais, experimente atividades como:

Ler um livro. O objetivo é tirar a sua mente do trabalho, não stressá-la ainda mais. Portanto, encontre um bom livro de ficção que goste e deixe-se perder noutro mundo por um bocado.

Faça alongamentos leves. Para libertar qualquer tensão do seu corpo e ajudar a descomprimir.

Fazer o pequeno-almoço. Dê a si próprio algo para se animar de manhã e faça, no dia anterior, um avanço ao próximo pequeno-almoço, poupando assim decisões no momento. Tente fazer uma aveia para a manhã – super fácil de fazer, muito nutritiva e pode fazer com o sabor que quiser!

Tomar um banho quente. Ajuda a relaxar corpo e mente.

Certifique-se também de otimizar o ambiente e criar boas rotinas no seu quarto. Certifique-se de que o quarto é apenas para dormir. É importante gerir a sua rotina corretamente e manter o seu local de trabalho e de descanso completamente separados. Ao entrar nesse sistema, irá parar à terra dos sonhos assim que a sua cabeça encostar na almofada.

Conclusão

Se está a lutar para acordar cedo todas as manhãs, eu sei exatamente como se sente. No entanto, não precisa esconder vários despertadores por toda a sala ou usar uma dessas apps loucas de alarmes, em que precisa de tirar uma foto a algo para o desativar. Não faça da tarefa de acordar mais do que ela já é. Porque, como descobri, as manhãs não são tão más assim. Nessas horas silenciosas, quando ninguém espera nada de si, você tem paz e tranquilidade para si mesmo. É incrível não ficar em pânico todas as manhãs. Então, recupere as suas manhãs e o seu dia simplesmente preparando-se para dormir. Faça um favor a si mesmo e comece a preparar com antecipação o dia de amanhã, porque quem sabe o que o manhã lhe trará?

Artigo adaptado de: https://foundr.com/get-up-early/

Publicado em

A produtividade das férias

férias

Provavelmente todos nós já ouvimos dizer que quando vamos de férias ficamos restabelecidos e no regresso somos mais produtivos. A verdade é que apesar de estarmos conscientes dos benefícios de desligar completamente do trabalho durante as nossas férias, nem sempre o fazemos. No meu caso, sempre cultivei o hábito de tentar desligar 100%. Mas… nem sempre é fácil. Por vezes precisamos que as condições exteriores nos preguem uma partida. Dizem que à medida que as nossas carreiras vão sendo mais exigentes, vamos perdendo a “luxúria” de nos podermos afastar do trabalho. A verdade é que acima de tudo, o que perdemos é a capacidade de dizer NÃO. A vida continua e não temos que estar presentes em tudo o que acontece. Essa é a verdade nua e crua.

Este mês, gostava de partilhar a história de umas férias que, embora de forma não planeada, acabaram por ser extremamente revigorantes e desligadas do “mundo real”. Não foram num resort nem num retiro sabático. Foram numa autocaravana, sem destino e sem luxos.

A história é esta…

Um amigo comprou uma autocaravana. Por coincidência, eu tinha marcado férias para essa altura. Durante 10 minutos em que almocei com esse amigo, traçámos todo o nosso plano de férias. Que se resumia ao seguinte: “Então saímos daqui na sexta depois de almoço e vamos em direção a Sul. Depois… voltamos no outro domingo seguinte.” Este era todo o nosso plano de férias: 2 casais, uma caravana, e muita boa disposição.

Olhando com mais atenção, sobressaem aqui 3 características que todos prezamos: a liberdade, o “descompromisso”, e a capacidade de estar confortável na incerteza. A nossa única certeza era de que estaríamos bem independentemente do percurso. Ficaríamos os dias que quiséssemos, onde quiséssemos, não queríamos sequer o compromisso de tomar decisões. Não há nada de especial neste conceito. No entanto… há algo de muito especial neste conceito.

Quando pensamos em férias bem conseguidas, existem 5 tópicos (no máximo) que as descrevem em termos de qualidade. Em frente a cada necessidade, coloco o processo que deve ser conquistado:

1 – Repousar e recuperar energias de uma vida agitada ou de uma profissão exigente. –  Exige que se reduza o ritmo a que as coisas acontecem durante o dia.

2 – Recuperar do stress da vida urbana, e da pressão das decisões profissionais ou pessoais a que o dia a dia obrigam. – Exige que não exista pressão e que as decisões sejam fáceis e confortáveis. Devem privilegiar-se as escolhas sem sacrifícios. Tomar decisões é mentalmente desgastante quando há consequências no resultado. Quantas menos consequências houver sobre as decisões, mais flui o bem-estar.

3 – A vontade de trazer uma história para contar. – Exige que tenhamos oportunidade de acrescentar alguma coisa à nossa experiência de vida. A origem não importa. Este é dos tópicos mais relativos. Coisas como: ler mais livros, ver mais filmes, visitar lugares distantes ou próximos, conhecer pessoas e culturas novas, aprender um novo desporto, criar uma horta em casa, e por aí fora… constituem uma nova história para a nossa vida. Algo que nos acrescentou. Por vezes a dificuldade é sabermos valorizar essas pequenas coisas no nosso interior. É importante “saber olhar”.

4 – Passar tempo com os que amamos – Exige ter tempo mas, acima de tudo, saber desfrutá-lo. Desfrutar, implica estar envolvido com o momento presente. Saber estar perto dos que amamos e passar tempo com eles. Mesmo que seja em silêncio, a partilhar um pôr do sol com a nossa cara metade ou os nossos maravilhosos filhos. Queremos estar inteiros, no simples acto de “estar” com os que amamos.

5 – Sentir boas emoções. – Exige que saibamos ter prazer nos momentos presentes. Permitir que “o agora” nos preencha por completo. E sermos inteiros no que fazemos. Este ponto está em cada um dos pontos anteriores. É o prazer.

Estas férias despreocupadas pontuaram muito alto em todos os tópicos que referi. O que me leva a dizer: adorei estas férias e sinto-me ótimo e revigorado.

A vida numa caravana acontece devagar. Durante estes 10 dias, ninguém usou expressões como “depressa” ou “estamos atrasados”. Nunca estávamos atrasados porque não tínhamos que chegar a lado nenhum. Nunca tínhamos pressa porque o prazer era o presente e não o “amanhã” ou o “chegar lá”. Não tínhamos sequer etapas, (já que podíamos dormir em qualquer lugar que nos parecesse bonito).

O resultado foi que estivemos juntos. Visitámos barragens e praias, terras do Sudeste português e serras da Andaluzia Espanhola e absorvemos as paisagens. Fizemos yoga num parque natural e caminhadas de 3 horas por escarpas nas montanhas. Relaxei com as paisagens poéticas e fiquei ansioso com as minhas vertigens! Sentámo-nos em esplanadas a beber cañas e deitámo-nos com a mais maravilhosa paisagem em pano de fundo. Fomos divertir-nos para as festas da cidade de Córdoba e descobrimos as pequenas aldeias dos “pueblos blancos“. Estivemos em silêncio na viagem ou a jogar setas num bar à noite em Espanha. Apanhámos um dia inteiro de chuva que mal deu para sair da caravana… mas acabámos a jogar às cartas e a cozinhar algo diferente.

É impressionante a quantidade de coisas que podem ser feitas apenas em 10 dias, mesmo quando nada se planeou. E é incrível a sensação de estarmos a fazer tudo devagar quando a nossa casa segue connosco para todo lado.

Uma autocaravana é um grande passo para simplesmente “estar”. Mas depois, é preciso saber estar.

Claro que podíamos ter procurado locais com internet. Mas de repente escolhemos todos o NÃO. Não à internet, não a whatsapps, não a facebooks e não a telemóveis e emails. Nestas férias dei uma oportunidade ao “acaso” e dei um merecido descanso à minha mente.

Por 150 euros e 10 dias… Deixo os hotéis de luxo para quem os valoriza mais do que eu.

Na simplicidade é que está o ganho…